Observação de Marte e Lua

Em uma de suas rotineiras observações, o participante do Grupo Nevoeiro: Fernando Augusto Lopes; fez algumas fotos de marte e da lua no mês de Novembro/2020. Recentemente ele compartilhou algumas de suas capturas:

Marte e o Vale Marineres – Foto Fernando Augusto Lopes

No dia 23/11/2020 fez algumas capturas da lua:

Foto: Fernando Augusto Lopes
Foto: Fernando Augusto Lopes

Estas fotos acima são de RUPES RECTA (Straight Wall):. Extensão: 134 Km;. Altitude: varia de 240m até 490m.
É uma falha linear na Lua, na parte sudeste do Mare Nubium, a 22,1 ° S 7,8 ° W. O nome é latino para penhasco reto, embora seja mais comumente chamado de Parede Reta. Esta é a escarpa mais conhecida da Lua e é um alvo popular para astrônomos amadores.

Proximo a Rupes Recta, exite Craatera ALPETRAGIUS, esta proeminente cratera de impacto de morfologia complexa ALPETRAGIUS, com seus 40 Km de diâmetro e 3,9 Km de profundidade, localiza-se junto à encosta a sudoeste da grande cratera ALPHONSUS (diâmetro: 119 Km, profundidade: 2,7 Km) e próxima da encosta a noroeste da cratera ARZACHEL (diâmetro: 96 Km, profundidade: 3,6 Km), mais especificamente nas coordenadas selenográficas LAT: 16° 00′ 00″ S e LON: 04° 30′ 00″ W.

ALPETRAGIUS possui um incomum e desproporcional maciço ou montanha central arredondada, com 1,94 Km de altitude em relação ao fundo da cratera, que ocupa praticamente todo o seu piso interno. Apesar de ser desproporcional e de ter formato arredondado, sua montanha central não tem origem vulcânica, sendo apenas fruto da reação natural da superfície lunar, ao receber o enorme impacto que criou essa diferenciada cratera.

Junto à encosta noroeste de ALPETRAGIUS, está localizada a cretera fantasma Alpetragius X (diâmetro: 32 Km). Devido à desproporcional montanha central, o aspecto visual da destacada cratera ALPETRAGIUS lembra um grande ovo no ninho.

A International Astronomical Union (IAU) oficializou, em 1935, a cratera ALPETRAGIUS para imortalizar a memória do astrônomo árabe do sec. XII, Nur ed-din al Betrugi.

Fonte: http://vaztolentino.com/imagens/7870-Um-ovo-em-seu-ninho-a-diferenciada-cratera-ALPETRAGIUS

Todas as Fotos do Post são de autoria de Fernando Augusto Lopes.

Observação Escola Projeto 21 – 17 de abril

O grupo Nevoeiro foi convidado a participar de um evento na escola Projeto 21, em Curitiba. No dia 17 de abril, Reginaldo, Elaine, Fernando e Fábio foram levar um pouco da astronomia para as crianças e pais da escola.

A observação começou perto das 18h00, com os telescópio da Elaine e do Reginaldo apontado para a Lua e Júpiter, respectivamente. A fila para olhar os objetos fazia voltas pelo estacionamento da escola. Depois que Júpiter já estava mais baixo e acabou ficando atrás de um prédio, foi a hora de Saturno dar o seu espetáculo. Fernando e Fábio chegaram para dar uma mão. Havia um pai de aluno e o tio de outra criança (desculpe, mas não lembrarei os nomes) dando um auxílio na observação dos objetos com seus instrumentos.

As expectativas foram superadas, sem dúvida. Tentando adivinhar um número, diria que cerca de 150 pessoas estiveram circulado pelo local, olhando pelos telescópios e admirando os planetas e a nossa Lua.

Perto das 21h as nuvens apareceram para atrapalhar a “brincadeira”, deixando alguns alunos ansiosos para ver Saturno antes que o céu ficasse totalmente encoberto. Não demorou muito e tivemos que encerrar a atividade, com o firmamento repleto de nuvens.

E assim ocorreu o tão aguardado evento. Mais uma vez, tivemos o prazer de ouvir as expressões de surpresa e admiração daqueles que olhavam pela primeira vez através de um telescópio. Parabéns à escola pela iniciativa e aos pais por investirem algumas horas com seus filhos na noite do evento. O Nevoeiro agradece o convite!