Estrelas Variáveis

Relato do cantinho do Tele:

Tenho tentando observar estrelas variáveis, fazer um acompanhamento e registrar os dados. Até me candidatei a participar de um grupo de observadores de estrelas variáveis, da Comissão de Estrelas Variáveis da UBA, onde fui aceito.

Este grupo reporta suas observações para a AAVSO.org, (Assossiacão Americana de estrelas variáveis). Com isso podemos tem um gráfico da variação de brilho das estrelas com contribuição de muitos voluntários, coisa que sozinho seria bem mais impreciso e com poucos dados.

Para iniciar, peguei duas estrelas , S Car e R Car, ambas na Constelação de Carinae.

S Car é tranquilo de observar por binóculo 7×50, é relativamente fácil de localizar no Céu, E é bonita, pois é uma estrela de espectro avermelhada, por isso ela se destaca das estrelas ao redor.

R Car, já foi mais complicado para mim, com estrelas com Magnitude 8, 9 ou 10 e até mais fracas, acredito que só em uma chácara com céu mais escuro (Classificação 3 ou 4 na escal de Bortle) será possível para uma observação com binóculos.

Por isso, resolvi me aplicar um pouco, e tirei algumas fotos com a Câmera fotográfica e o telescópio aqui do quintal de casa.

Abaixo listo meu passos para conseguir observar essa estrela:

Primeiro, fiz a astrometria para garantir que fotografei a estrela certa, por isso utilizei o site Astrometry.net e enviei a foto para analise, com o resultado abaixo:

Site http://www.astrometry.net

Vendo que a estrela R Car aparece no campo (estrela HD82901), o próximo passo é comparar com a Carta que baixei do site da AAVSO:

Carta de Referência da AAVSO

A estrela R Car, é essa no centro, com a cruz, as outras são as estrelas de referência e com seus valores de Magnitude (sem a virgula, uma estrela de magnitude 4,5 fica 45 na carta).

O próximo passo, usando as 3 imagens (Foto, imagem da astrometry.net e carta da AAVSO) identifiquei as estrelas de referencia. E fiz isso manualmente, usando um programa simples de edição de imagens, O resultado foi esta imagem abaixo:

R Car esta marcada com os dois tracos brancos, e as estrelas que usei de referencias com suas magnitudes.

Concluindo, fiquei satisfeito com o resultado, consegui realizar a tarefa de estimar a magnitude, e comparando com as últimos relatórios no banco de dados da AAVSO, estimei a magnitude dentro da margem de erro 🙂

Gostei da atividade, foi desafiador observar , mesmo com o GOTO. E foi legal porque fiz do quintal de casa, sem precisar deslocamento ou céu muito favorável. Classifiquei o esforço de procurar e identificar o objeto igual ao que tenho para observar cometas de baixa magnitude.

Agora, é melhorar a técnica, aprender um pouco mais, passar pelo tempo de iniciante/aprendizado na comissão e começar a enviar os meu relatos para a AAVSO.

Como prêmio, tem a bela estrela da Alphard , do Árabe, “Solitária“, que usei para testar o foco da câmera no telescópio antes de tentar fotografar R Car.

Foi uma noite legal, de descontração e de alivio do stress.